Outubro Rosa: ação na Santa Cruz para mulheres acima de 40 anos segue até sexta-feira (08)

Outubro Rosa: ação na Santa Cruz para mulheres acima de 40 anos segue até sexta-feira (08)

A ação do Outubro Rosa, realizada na praça Santa Cruz e organizada pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Ambulatório de Saúde da Mulher, prossegue até a próxima sexta-feira (08). O evento visa incentivar mulheres com mais de 40 anos a atualizarem o exame de mamografia

Para isso, em parceria com a Uniara (Universidade de Araraquara), equipes estarão dando atendimento na tenda instalada da praça Santa Cruz das 10h às 12h e das 16h às 18h, e aos sábados, das 9h às 11h, para mulheres com idade acima de 40 anos que não realizam mamografia há 1 ano ou mais ou que nunca fizeram o exame.

Elas receberão orientações sobre a importância do exame de rotina na prevenção do câncer e tratamento precoce e serão encaminhadas para realizar mamografia no IMA – Instituto Médico de Araraquara, localizado ao lado da maternidade Gota de Leite. A mulher já vai sair da praça Santa Cruz com o exame agendado.

Feito o procedimento, a equipe do Ambulatório de Saúde da Mulher vai retirar todas as mamografias no IMA e convocar as pacientes que tiverem o resultado alterado, para que elas passem por consulta. Os demais, sem alteração, serão encaminhados para a Atenção Básica do Município.

Todo o serviço será gratuito e vai marcar o Outubro Rosa em Araraquara, celebrado anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero. A meta é aproveitar a data para proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e, dessa forma, contribuir para a redução da mortalidade.

A Secretaria Municipal de Saúde oferece mamografia em todas as Unidades de Atenção Básica, mas os números revelam que a pandemia de Covid-19 e a exigência de isolamento com suspensão de todas as atividades, principalmente no início do ano passado, afastou muitas mulheres do exame de rotina, fato que preocupa já que o o diagnóstico precoce pode salvar vidas.